Facebook Impulso Comunicação
 

HOSPITAL FAZ TRATAMENTO INOVADOR NA ONCOLOGIA



Sexta, 11 de setembro de 2020 16:27

Um tratamento inovador de implante de prótese fonatória, totalmente custeado pelo SUS, passou a ser oferecido pelo Hospital e Maternidade Sagrada Família e teve o primeiro paciente atendido na última semana. Trata-se do procedimento mais moderno do mundo para reabilitação da fala em pacientes submetidos à laringectomia total, que faz a retirada da laringe e pregas vocais devido a tumor avançado na área.
O primeiro paciente beneficiado, um homem de 52 anos, apresentou sintomas de rouquidão em 2018 e, em agosto de 2019, realizou a cirurgia de faringolaringoesofagectomia. Desde então, não produzia mais o som da voz. Para poder realizar a cirurgia de implante de prótese fonatória, o paciente deve ter realizado laringectomia total e estar dentro de outros critérios estabelecidos pela equipe multidisciplinar que analisa cada caso.
Na laringectomia total, a laringe, órgão localizado no pescoço e que abriga as pregas vocais, é removida devido à presença de um câncer em estágio avançado. Com essa cirurgia, a fala já não é possível, pois afeta as pregas vocais, através das quais as pessoas produzem o som. As próteses fonatórias entram como a opção mais moderna para o paciente falar novamente em curto espaço de tempo.
Segundo a fonoaudióloga do Hospital e Maternidade Sagrada Família, o procedimento oferece a reabilitação da fala ao paciente. “É uma solução que devolve a qualidade de vida e, principalmente, a sua identidade, já que precisamos da comunicação para nos expressar. Mais que isso, a pessoa pode novamente ser reintegrada, trazendo ganho social e econômico à sociedade”, ressalta Yasmin Quege, que acompanha os pacientes para reabilitação e o uso adequado do dispositivo.

CÂNCER DE LARINGE
O cirurgião de cabeça e pescoço Aloysio Enck lembra da necessidade de ficar atento a sinais de alerta para o câncer de laringe, como ferida na língua, rouquidão e sangramento pela boca ou nariz. “Quem precisa fazer uma laringectomia total é porque já está em uma fase muito avançada. Dessa forma, quanto mais cedo for o diagnóstico, melhor são as chances de tratamento”, informa. O médico destaca ainda que o tabagismo e o consumo exagerado de bebida alcoólica são os fatores principais de risco para o desenvolvimento da doença.


Voltar Voltar
 


CONTATO

(47) 3634-0609
Rua Paulo Parucker, 226i - Centro
Caixa postal 51 - CEP: 89280-393
São Bento do Sul - SC



Aceito receber informativos da Impulso Comunicação


























Facebook Impulso Comunicação